Rubin completa missão impossível em Camp Nou

Camp Nou, Barcelona – 20-10-2009 – Fase de grupos
Barcelona
Barcelona
Ibrahimović 48
1 - 2
Rubin
  • Ryazantsev 2
  • Gökdeniz Karadeniz 73
Rubin
Mestres da táctica

"Demos tanto que após vencer a melhor equipa mundial não tínhamos forças para festejar." Sergei Ryzhikov

2009/10

• Diego Milito tornou-se no quinto jogador a bisar numa final da UEFA Champions League, ao marcar ambos os golos da vitória do FC Internazionale Milano sobre o FC Bayern München, por 2-0, em Madrid.

• O Maccabi Haifa FC tornou-se na segunda equipa – depois do RC Deportivo La Coruña em 2004/05 – a não conseguir marcar qualquer golo na fase de grupos. O campeão de Israel foi eliminado sem qualquer ponto conquistado.

• Lionel Messi converteu-se no sexto jogador a apontar quatro golos num jogo da UEFA Champions League, ao assinar todos os tentos do FC Barcelona no triunfo sobre o Arsenal FC, por 4-1, nos quartos-de-final.

 

Muitos consideravam que a única coisa que o FC Rubin Kazan poderia ganhar na terceira jornada era uma lição do futebol, afinal os russos tinham de medir forças com os campeões europeus em título. Tudo mudou aos 120 segundos de jogo, Aleksandr Ryazantsev bateu Víctor Valdés com um remate espectacular.

Zlatan Ibrahimović empatou no início do segundo tempo, mas o Rubin não se deixou intimidar e Gökdeniz Karadeniz recolocou os visitantes em vantagem a 17 minutos do final. A equipa de Kurban Berdyev resistiu à pressão catalã nos minutos finais e conseguiu vencer contra todas as expectativas.

O Barcelona não perdia há nove jogos na UEFA Champions League e apresentou-se com elevando pendor ofensivo, com Andrés Iniesta, Xavi Hernández, Pedro Rodríguez, Lionel Messi e Ibrahimović. Os adeptos da casa esperavam ver golos cedo, mas não esperavam que fosse na baliza do Barça. O Camp Nou ficou silenciado quando Ryazantsev aproveitou um raro momento de indecisão no meio-campo do Barcelona para desferir um remate indefensável a 35 metros da baliza.

Os campeões russos não ficaram tão espantados quanto os espanhóis, afinal já tinham estado em vantagem sobre o FC Internazionale Milano, na jornada anterior do Grupo F. O Rubin não conseguiu segurar a vantagem em Milão e dois minutos depois do primeiro golo o embate em Camp Nou já poderia estar empatado, mas o guarda-redes Sergei Ryzhikov mostrou agilidade e conseguiu desviar um remate de Ibrahimović.

O Barcelona aumentou a pressão. Daniel Alves fez a bola passar a rasar o poste, enquanto os remates de Pedro e Messi foram travados por Ryzhikov. A defesa cedeu aos dois minutos do segundo tempo, quando Xavi fez um passe inteligente para Ibrahimović e o sueco não deu hipóteses de defesa ao guardião visitantes.

Parecia inevitável que a equipa de Josep Guardiola acabaria por chegar à vitória. Pedro, Messi e Ibrahimović estiveram perto de marcar, mas os catalães voltaram a ser batidos contra a corrente do jogo. Alejandro Domínguez lançou um contra-ataque, que foi concluído pelo veloz Karadeniz.

A equipa da casa ainda teve tempo para responder, mas não encontrou forma de voltar a bater o sensacional Ryzhikov. Quando superado, o guarda-redes contou com a ajuda dos deuses, com os remates de Ibrahimović, aos 77 minutos, e de Yaya Touré, nos instantes finais, a serem devolvidos pelo ferro.

No entanto, o treinador Berdyev optou por destacar outro jogador. "O Domínguez lutou muito para pressionar o médio-defensivo adversário," explicou. "Isso foi decisivo. Sem ele, penso que não teria sido possível vencer."

Estrelas

  • Domínguez

    O talentoso argentino passou três épocas no FC Rubin Kazan, antes de assinar pelo FC Zenit St Petersburg que, em 2007, pagou sete milhões de euros pelo passe do organizador de jogo e estabeleceu um novo recorde de transferências entre clubes russos. Domínguez venceu o campeonato e a Taça UEFA antes de, em 2009, ser emprestado ao Rubin. O atacante marcou 16 golos e foi fundamental na conquista do título, sendo distinguido como Jogador do Ano. Actualmente está ao serviço do Valencia CF.

  • Ibrahimović

    O internacional sueco é um avançado alto e poderoso, que conjuga velocidade e força com uma excelente técnica. Mas foram os oito títulos seguidos ao serviço de cinco clubes (embora dois ao serviço da Juventus tenham sido posteriormente anulados) que levaram o FC Barcelona a pagar 46 milhões de euros, mais o passe de Samuel Eto'o, pelo atacante, em 2009. Ibrahimović ficou apenas uma época em Espanha mas, após mais um título, saiu para o Milan, onde conquistou novo "scudetto".

  • Messi

    Formado no FC Barcelona, Messi fez a estreia na Liga espanhola com 17 anos e 114 dias, tornando-se num dos jogadores mais talentosos da sua geração. O pequeno avançado só precisou de 153 jogos no campeonato para atingir os 100 golos pelo Barça. Duas vezes vencedor da Bola de Ouro, o argentino já conquistou por três vezes a UEFA Champions League e, em 2010/11, tornou-se no primeiro jogador a sagrar-se por três vezes consecutivas o melhor marcador da prova.

O que aconteceu depois?

• Quinze dias depois, o FC Rubin Kazan impôs um nulo ao FC Barcelona no Tartaristão, mas um outro empate, com o FC Dynamo Kyiv, e uma derrota por 2-0, no reduto do FC Internazionale Milano, relegou a equipa para o terceiro lugar do Grupo F.

• O Barcelona terminou no primeiro lugar, depois de bater o Inter por 2-0 e de conseguir um triunfo, por 2-1, nos últimos minutos da deslocação a casa do Dínamo. Os catalães voltaram a reencontrar os "nerazzurri" nas meias-finais, mas a equipa de José Mourinho seguiu em frente com um total de 3-2.

• A equipa de Josep Guardiola voltou a dominar as competições em Espanha, conquistando o segundo de três títulos consecutivos. O Rubin, que atingiu os oitavos-de-final da UEFA Europa League, renovou o título de campeão da Rússia.

• A sorte determinou o reencontro entre os dois clubes na época seguinte, com o Rubin a voltar a impor um empate na recepção ao Barcelona. Os russos voltaram a não escapar ao terceiro lugar, atrás do FC København, com a equipa de Guardiola a vencer por 2-0 o jogo em Camp Nou.

• O Barcelona bateu o Manchester United FC por 3-1, em Wembley, graças aos golos de Pedro Rodríguez, Lionel Messi e David Villa e sagrou-se pela segunda vez campeão europeu em apenas três anos.

Junte-se à conversa

  • © 1998-2014 UEFA . Todos os direitos reservados.
  • As palavras CHAMPIONS LEAGUE e UEFA CHAMPIONS LEAGUE, o logótipo e o troféu da UEFA Champions League e o logótipo da Final da UEFA Champions League estão protegidas por marcas registadas e/ou direitos de autor da UEFA. As referidas marcas registadas não podem ser utilizadas para qualquer fim comercial. A utilização do UEFA.com implica o seu acordo com os Termos e Condições, e com a Política de Privacidade.